AnyGamble

23/09/2021
Estratégia do Casino

Psicologia do Jogo - Cognitivos Cognitivos Cognitivos Famosos

O próximo artigo de hoje sobre psicologia e jogo centrar-se-á na forma como a função cognitiva do cérebro nos está a enganar no jogo.

Se é um leitor regular dos nossos artigos, já sabe como funciona o gerador de números aleatórios nas slot machines e outros jogos. Contudo, muitas vezes, no calor do jogo, a parte inconsciente do cérebro prevalece sobre a parte razoável e previsões não suportadas sobre como o jogo pode começar a formar-se. Os preconceitos cognitivos mais comuns associados à probabilidade incluem a Falácia do Jogador, a Falácia da Mão Quente e a Perto da Falácia da Menina.

A Falácia do Jogador

Falácia do Jogador é um termo relativamente conhecido entre psicólogos e jogadores mais instruídos. É uma crença de que se algo aconteceu muitas vezes na fila, a probabilidade de que isso aconteça no futuro diminui. Desta forma, o cérebro tenta encontrar um equilíbrio entre números ou eventos, mesmo que não tenham qualquer ligação entre si.

Este conceito, embora muito frequentemente associado ao jogo hoje em dia, teve inicialmente origem no basquetebol - estar numa mão quente. Enquanto estiver no basquetebol, este pressuposto é ainda inteiramente racional; a sua analogia com o jogo é absurda.

Perto de Miss Fallacy

O último erro associado com a probabilidade de jogo é a ilusão de ganhos próximos. Este erro baseia-se na crença de que se tiver perdido, por exemplo, que apenas falta um símbolo na linha de pagamento, ou se o número na roleta estiver próximo da sua aposta, as suas hipóteses de ganhar aumentam na próxima ronda. Pode reparar nisto nas slot machines que oferecem um bónus por três símbolos de dispersão. Assim que dois pararam nas bobinas, o último "scatter" pisca na animação. Em alguns países, contudo, estas tácticas são proibidas por lei.

Ilusão de Controlo

Este conceito foi definido pela primeira vez no contexto do jogo pela psicóloga Dra. Ellen Langer. Esta é uma impressão subconsciente dos jogadores que acreditam ter mais controlo sobre o jogo do que eles têm.  Esta ilusão de jogo aplica-se apenas a jogos de azar, tais como a roleta ou as slot machines. Em jogos de cartas como o blackjack ou o póquer, a experiência de jogo e as habilidades são cruciais e podem ser aprendidas através de treino.

O Dr. Langer conduziu várias experiências sobre o assunto, que levaram a conclusões surpreendentes. Embora os participantes no teste não tivessem o controlo adequado sobre os resultados do jogo, a maioria deles concluiu durante o teste que os resultados positivos se deviam à sua capacidade.

Por exemplo, como os jogadores tentam controlar o jogo pode ser fundado em craps, onde está provado que os jogadores lançam os dados com mais força se quiserem que um número mais elevado caia.

Memória selectiva

Outro problema com as funções cognitivas está associado à memória selectiva. A memória selectiva é um fenómeno muito peculiar pelo qual o cérebro humano favorece memórias que reforçam as nossas crenças, esperanças ou expectativas. Isto pode ser muito problemático, especialmente para o jogo, porque nos lembramos principalmente dos ganhos e não das perdas.

Claro que não nos esquecemos de todas as perdas, mas em vez disso obtemos uma visão distorcida da sua relação com os ganhos. Isto pode fazer com que os jogadores continuem a apostar para além do ponto em que já não devem jogar. Muitos jogadores ficam em grande choque quando descobrem o quanto perderam no último ano.

Fé e Crença

A última parte sobre como a função cognitiva do cérebro afecta o jogo será uma análise da crença em vários atributos pessoais. Por exemplo, uma destas características pode ser uma ideia de como funciona a sorte. Alguns acreditam que a sorte pode ir e vir. Alguns jogadores acreditam que várias coisas, pessoas ou actividades podem aumentar a sua sorte. Pode ser uma moeda ou número da sorte, uma mulher à mesa, ou pessoas, por exemplo, podem acreditar que aumentarão as suas hipóteses de ganhar quando vão ao casino numa determinada rota.

Os jogadores de jogo pertencem geralmente a espíritos muito supersticiosos, pelo que muitas actividades devem ou não devem ser feitas. Os mais conhecidos estão provavelmente a lançar os dados antes de atirar, cruzar os dedos, dizer em voz alta o número vencedor ou bater na madeira.

Comentários (0)
Adicione um comentário

Você precisa estar logado para adicionar um comentário